Cabo de Velas, Bobinas e Velas – Sistema de Ignição

O Sistema de Ignição é composto por três principais peças: o Cabo de Velas, a Bobina de Ignição e as Velas de Ignição. Separamos essa matéria pra falar sobre todas elas, qual a sua função dentro do sistema e dar algumas dicas e recomendações de uso. Se liga aí…

CABO DE VELAS

A primeira peça do Sistema de Ignição que vamos abordar é o Cabo de Velas, cuja função principal é conduzir a alta tensão produzida pela bobina até as velas de ignição, sem permitir fugas de corrente, garantindo uma ignição sem falhas. Por isso aqui já vai a primeira dica: é importante você sempre revisar os cabos, para que não haja fuga da corrente.

Também é importante você medir a resistência interna dos cabos e certificar-se de que todos tenham as mesma resistência. E se você for usar o cabo original, é importante retirar a capa metálica da ponta para que também não haja fuga e o encaixe da vela seja garantido. Parece óbvio, mas evite usar um cabo que esteja com marcas de queimado, pois pode ser sinal que está vazando corrente – e não queremos que isso aconteça.

OBS: Evite usar cabos que não sejam resistivos ou de má qualidade!

BOBINA DE IGNIÇÃO

A segunda peça do Sistema é a Bobina de Ignição. Ela tem a função de transformar a tensão vinda da bateria em alta tensão necessária à formação da centelha. Essa tensão é transferida para as velas de ignição em que são produzidas as faíscas necessárias para a combustão e o consequente funcionamento do motor. Temos bobinas individuais e Bobinas duplas, sem módulo de ignição incorporado e as com módulo de ignição incorporado.

Aqui vai algumas dicas sobre a Bobina: caso tenha uma bobina sem módulo de ignição incorporado, será necessário usar um módulo de ignição externo. Conecte o negativo de potência da bobina ou módulo de ignição ao chassi com o menor comprimento possível. Mas nunca conecte o negativo da bobina ou módulo de ignição direto ao negativo da bateria. Para suporte de bobinas individuais, utilize materiais de espessura maior que 2mm, afim de evitar vibração entre a bobina e a vela.

Evite bobinas desenvolvidas para módulos de ignição capacitiva

VELAS DE IGNIÇÃO

O último é as Velas de Ignição, que é um dispositivo elétrico que se encaixa à cabeça do cilindro num motor de combustão interna e inflama a mistura comprimida de ar/combustível por meio de uma faísca elétrica. Por isso procure usar velas resistivas e evite velas diretas (não resistivas).

Para projetos turbo ou que altere a taxa de compressão, use velas mais frias. Velas multi-spark (Brisk) podem aumentar a potência do seu projeto, pois tendem a queimar todo combustível. Evite usar muita força para montar as velas para não trincar a louça. Evite usar velas com marcas de estrias formadas por flash over.

Se você tem alguma dica a respeito de alguma peça do Sistema de Ignição, compartilha com a gente! E não se esqueça de contar pra gente como está a parte da Ignição em seu projeto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: